quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Carnaval, a festa popular!


"Hoje eu vou tomar um porre
não me socorre, que eu tô feliz..."

Começamos falando de porre mas um porre de alegria. No Carnaval, maior festa popular do mundo, soltamos das tristezas e estravazamos a descontração.

O Carnaval é uma festa que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C.. Os gregos realizavam seus cultos durante esta festa em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C.

Mardi Gras, em Nova Orleans

É um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média. O período do carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou do latim "carne vale" dando origem ao termo "carnaval".

Durante o período do carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. Apesar disso, Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice (França), Nova Orleans (Estados Unidos) e Toronto (Canadá) se inspirariam no carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas. Já o Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsinque (Finlândia).

Cartaz anunciando
Carnaval em Paris, 2011


História
A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica. A Quaresma, 40 dias de privações privações instituídos pela igreja, acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "carnaval" está relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne marcado pela expressão "carnis valles", que, acabou por formar a palavra "carnaval", sendo que "carnis" em latim significa carne e "valles" significa prazeres.
Em geral, o carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira (Terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras). O termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.

Máscaras do tradicional Carnaval de Veneza

O carnaval da Antiguidade era marcado por grandes festas, onde se comia, bebia e participava de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres. O Carnaval prolongava-se por sete dias na ruas, praças e casas da Roma Antiga, de 17 a 23 de dezembro. Todas as atividades e negócios eram suspensos neste período, os escravos ganhavam liberdade temporária para fazer o que em quisessem e as restrições morais eram relaxadas. As pessoas trocavam presentes, um rei era eleito por brincadeira e comandava o cortejo pelas ruas (Saturnalicius princeps) e as tradicionais fitas de lã que amarravam aos pés da estátua do deus Saturno eram retiradas, como se a cidade o convidasse para participar da folia.

No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os bailes de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.


Brasil
O desfile que conhecemos, tradicionalmente comemorado no Brasil, foi inspirado pela família Real Portuguesa, quando por aqui esteve fugida da Europa e das tropas de Napoleão Bonaparte.

Sediado então no Rio de Janeiro, o Reino de Portugal se ocupou de casarões sob a efígie P.R. (Príncipe-Regente) até que se instalasse devidamente. Apesar de todo alvorosso com essa chegada, a corte portuguesa não deixava de ir à missa dominical, sempre cumprindo o mesmo ritual: saía, à frente, um abre-alas anunciando a passagem da Família Real Portuguesa com estandarte bordado com o escudo real; atrás dele, iam os mucamos carregando a realeza, suportando sobre os ombros os pesadas liteiras.


liteira

Então, no período do Carnaval, os mais de 15.000 portugueses que acompanharam a Família Real em esparsas viagens, se misturavam aos escravos, que ganhavam parcial alforria, e brincavam imitando o cortejo da Corte Portuguesa.

Não é à toa que os mais tradicionais enredos de Escolas de Samba no Rio de Janeiro, que se tornou a  maior referência do Carnaval moderno, tratam de Reis, Rainhas e suas cortes.

Ao contrário dos desfiles no Rio de Janeiro e São Paulo, em Porto Alegre as Escolas de Samba ainda usam os estandartes para anunciar que sua escola iniciará o desfile naquele momento.


Panorâmica do desfile no Rio de Janeiro


 Inspirada na maior delas, a Mattel lançou na linha FESTIVALS OF THE WORLD, dentro da Dolls of the World Collection, a Barbie Carnaval, como se fosse uma linda passista:
 Seja mera passista ou ainda Rainha de Bateria,
ela representará sua escola do coração lindamente.


Apesar da fantasia pequena, ela perde em nada para beleza
das fantasias destaque dos carros alegóricos


Barbie Carnaval: o orgulho da comunidade!




FABRIQUÉ POUR MATTEL EN INDONESIE, ref. J0927
Fonte: acervo pessoal e rede mundial
Fotos tema: rede mundial
Fotos doll: ALê Campos
Obrigado pela visita!

5 comentários:

  1. Tenho essa Barbie, adoro o cabelo dela: lindo de ver, fofo de pegar :)
    Bj Alê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda mesmo, né? Ela tem cara de passista, mesmo....

      Bj, Sami!!

      Excluir
  2. Acho essa boneca linda, principalmente pelos cílios enraizados. Beijos Alê.

    ResponderExcluir

Gostou do post? Comente! Obrigado.